Blog

InícioFelicidadeComo anda o seu arroz com feijão?

Como anda o seu arroz com feijão?

Do trivial ao sofisticado.

Sim isso mesmo, como anda o seu arroz com feijão? O básico, aquilo que ninguém dá atenção mas senti falta quando está ausente.

E neste caso, o arroz com feijão seria a organização básica da nossa vida. Ter tempo para: um sono com qualidade, praticar atividade física, lazer, se alimentar de forma saudável, descansar, …

Coisas simples, mas que quando levamos para a nossa rotina, se tornam quase uma batalha querer realiza-las.

E qual a importância disso? Simples, estamos adoecendo por não fazermos a nossa lição de casa.

Queremos salvar o mundo, ser o melhor em tudo, e nos esquecemos do mais importante. Nós!

Nunca foi tão falado em saúde mental como agora. Alguns especialistas defendem a tese de que os números não aumentaram, foram as pessoas que passaram a ser diagnosticadas. Outros especialistas afirmam que, sim os números aumentaram, devido a nossa mudança de rotina e a velocidade com que as coisas vêm acontecendo.

Tirem suas conclusões. Pois, ainda há aqueles que colocam a culpa na tecnologia.

Daí então, eu volto a perguntar.

E como anda o seu arroz e feijão?

Concordam que, quando as coisas já estão no automático elas fazem parte da sua vida, independente do que acontece ao seu redor?

Enfim, se a casa, no caso nós, estivesse arrumada a bagunça com as mudanças seria menor. Sendo assim, na minha humilde opinião, e há quem concorde e quem descorde, eu acredito que a culpa é toda nossa. Ps: se fosse possível nesse momento colocaria um emoji com uma carinha sorrindo.

Temos o péssimo vicio de terceirizar a culpa, que no caso é sempre do outro. Sendo o outro o tempo, as pessoas, a vida, o mundo, ou seja lá o que ou quem. E por que isso acontece? Talvez porque seja mais fácil.

Quando nos responsabilizamos, temos a necessidade de reconhecer os nossos erros e o que deveríamos fazer de diferente. Consequentemente isso causa, culpa, preguiça e as vezes até desespero.

Ok sou o culpado, o que devo fazer?

Comece pela faxina. Deixe de fazer coisas que podem te prejudicar. Analise quais são os seus maus hábitos, quais são as atividades que te fazem perder tempo e não te trazem retorno algum. Evite pessoas toxicas, sabe aquelas negativas e que só te coloca pra baixo ou que te atrasam.

Fique calmo, porque isso leva tempo. Mudanças que duram devem se tornar rotina, e rotina leva tempo.

Depois de ter feito a faxina, analise, o que anda faltando na sua vida, na sua rotina?

Mais tempo com a família, tempo de lazer, ter um hobby, praticar atividade física, se alimentar de forma mais saudável, enfim, a lista pode ser longa. A questão é o que te faz bem e você não anda fazendo.

E se seguirmos a lista para a nossa rotina no trabalho, ela fica ainda mais extensa.

Saia do piloto automático, esteja realmente presente no seu dia a dia. Organize o seu arroz com feijão, para que possa dar o próximo passo.

Palestrante Kelly Colombo

Palestras que inspiram e fazem refletir. Proporcione essa experiência a sua equipe.

Peça um orçamento sem compromisso. Entre em Contato

 

Postar um comentário

Compartilhar
× Como posso te ajudar?